Olá, passando hoje para te falar sobre algumas coisas que você pode escolher na hora de fazer um financiamento imobiliário.

Minha gente, naturalmente há regras e há limites, mas você pode escolher várias coisas na hora de financiar um imóvel, que se você não escolher, alguém do banco vai escolher por você.

Criei hoje um post no Instagram e um vídeo no YouTube sobre isso e vou deixar para você um resumo disso, algo que espere que te ajude.

Coisas que você pode escolher:

Pode escolher o valor financiado

Naturalmente você pode escolher quanto financiar, com o limite de 80% da maioria dos bancos. Quanto menos financiar, menos juros pagará, afinal juros representam o custo pelo adiantamento do dinheiro.

O Itaú em algumas situações até deixa financiar 90% do valor, mas ultimamente não tenho visto aprovar acima de 80% também.

Pode escolher o prazo do financiamento

Você pode escolher o prazo, sabia?

Não precisa ficar nos 360 ou 420 meses. Pode escolher 280, 120, 84, entre outros prazos. O que pode te limitar nessa escolha é o valor da parcela em relação à renda comprovada. A dica que te dou nisso é reduzir pelo menos um pouco em relação ao que financiaria. Você vai ver que a parcela quase não muda, porém o total em juros acaba mudando consideravelmente.

Pode escolher se vai haver correção monetária

Você pode escolher o indexador que vai corrigir o seu saldo devedor, respeitando as limitações de cada banco. Nos financiamentos com taxas mais baixas, inevitavelmente a correção da dívida ocorrerá a cada mês pela TR, mas você poderia escolher IPCA (super arriscado), em bancos como o BRB pode escolher a poupança (na Caixa a poupança entra nos juros e não na correção monetária, que continuar sendo feita pela TR), e pode escolher não ter correção monetária alguma em bancos como a Caixa ou Santander, sempre com uma taxa de juros mais alta, mas eventualmente essa é uma escolha que compensa.

Pode escolher a fórmula do cálculo da prestação, o sistema de amortização

Você pode também escolher se seu financiamento será calculado pela tabela Price ou pela SAC (existe também a Sacre, mas não é muito comum). Em algumas situações na Caixa só dá a opção da Price, se a parcela não couber na análise da renda, mas fora isso, você sempre pode escolher. Há outros bancos que só trabalham com SAC.

Abaixo deixo o link do vídeo do YouTube e do post do Instagram, em que falo mais sobre isso aí.

Agora aproveite e se inscreva para as próximas aulas gratuitas dos dias 18, 20 e 22 de março, em que quero te mostrar os caminhos para você quitar seu financiamento em menos de 10 anos economizando pelo menos metade do dinheiro, boa parte das vezes pagando 1/3 do que pagaria no financiamento. É só clicar aqui e se inscrever, afinal as aulas são gratuitas, mas apenas para inscritos.

Para ver o post de hoje no Instagram em que falo mais sobre isso aí, clique aqui.

Para assistir ao vídeo de hoje do YouTube em que comento cada uma dessas coisas, clique aqui.

Fica de olho na próxima dica.

Até!

Alessandro Gonçalves

@amigodopairico

O vídeo em que falo mais sobre isso: